Paul Singer: democracia, economia e autogestão

Aline dos Santos e Claudio Nascimento

Paul Singer foi, sem dúvida, o principal expoente de um conjunto de intelectuais militantes que acreditam na possibilidade da sociedade justa e solidária a partir da ação coletiva, da democracia, da autogestão, da diversidade cultural e política, da territorialidade, da solidariedade e da felicidade.

Lançamento Editora Lutas anticapital

No próximo dia 07/12, sexta-feira, a Editora Lutas Anticapital irá lançar os primeiros livros do seu catálogo. Se estiver na cidade de São Paulo passe no Armazém do Campo e confira. Fica na Alameda Eduardo Prado 499, Campos Elíseos. Prestigie, avise todas e todos.

Tecnologia para o desenvolvimento social: Diálogos Nides-UFRJ

Flávio Chedid Henriques, Felipe Addor, André Malina e Celso Alexandre Alvear (Organizadores)

Este livro comemora os cinco anos do Núcleo Interdisciplinar de Desenvolvimento Social (NIDES) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ele apresenta desenvolvimentos teóricos e análises de experiências de pesquisadores desse e de outros núcleos latino-americanos que buscam a emancipação dos povos por meio de uma democracia radical.

Movimentos sociais e crises contemporâneas – Volume 3

Rogério Fernandes Macedo, Henrique Tahan Novaes e Paulo Alves de Lima Filho (Organizadores)

Este livro é mais um produto do intenso debate e produção científica no campo das ciências sociais que, diferentemente do atual mercado acadêmico de papers, tem um compromisso com as classes trabalhadoras: trata-se de rara produção de caráter eminentemente crítico inspirado na obra clássica e monumental do filósofo alemão Karl Marx.

Pensando com Marx: capitalismo da miséria, organização revolucionária, transição comunista e emancipação

Paulo Alves de Lima Filho

A compilação de textos que ora se transforma em livro, foi escrita entre 1998 até os dias atuais. Está inclinada no sentido de mais evidenciar a caminhada da formulação da nova organização necessária e capaz de carregar com denodo a velha e vital bandeira da emancipação humana, no caso, do deus capital que se ergueu há séculos e hoje, do alto dos apetites do estágio superior do capital financeiro, depois do surgimento do novo capital produtivo de base microeletrônica, vai devorando as conquistas de sua civilização, destruindo as bases territoriais e fundamentos práticos e teóricos do progresso nas cidadelas nacionais.

Mundo do trabalho associado e embriões de educação para além do capital

Henrique Tahan Novaes e colaboradores

Entramos na Era da Barbárie. No plano mundial, há roubo de terras numa escala estonteante, privatizações, globalização da fome e do desemprego, com o capital pisoteando nos trabalhadores. No Brasil, depois de um tímido social-liberalismo que gerou emprego e deu alguns pequenos direitos aos “de baixo”, a já frágil e restrita democracia foi suspensa por um presidente golpista que está liquidando o país. Getúlio Vargas construiu 100 anos em 20, Juscelino Kubitschek disse que fez 50 anos em 5, Temer destrói 100 anos em 2.

Educação e transformação social

Valdir Ferreira

Na sua dissertação de mestrado apresentada nesta publicação procura dar sequência a sua trajetória em um processo de reflexão sobre o papel que a escola poderia ter no sentido de criar um mundo melhor e mais justo.
.Absorvendo ensinamentos de Paulo Freire, Gramsci, Giuseppe Vaca, István Mészáros e outros autores, Valdir elaborou esta dissertação que acredito ser leitura obrigatória a todos que atuam no meio educacional com uma efetiva preocupação de transformação social.